Um Sábado em Lisboa

setembro 08, 2017


E chegou finalmente mais um sábado! Para muitos significa puder dormir até tarde, tomar um grande pequeno-almoço e ficar a deambular pela casa de pijama... Já no meu caso eu prefiro acordar e ir passear!

E que tal um passeio por Lisboa? Aproveitar o bom tempo que tem feito e sair de casa? Ficam então algumas dicas sobre pontos a visitar numa manhã por Lisboa!

Arco da Rua Augusta  



A primeira paragem foi no Arco da Rua Augusta, construído para comemorar a reconstrução da cidade depois do terramoto de 1755 mas que apenas foi concluído em 1873. Todo ele é decorado com figuras históricas onde se pode destacar Viriato, Vasco da Gama, Nuno Álvares Pereira, Marquês de Pombal e também se destacam nas laterais as representações alegóricas dos rios Douro e Tejo.

A entrada custa apenas 2,50€ e permite subir até ao segundo andar onde se encontra a sala do relógio e após 74 degraus finalmente se tem acesso ao miradouro.




O miradouro oferece uma vista 360º por todo o centro da cidade de Lisboa, destacando-se ao longe a Ponte 25 de Abril e do outro lado o Cristo Rei, as Ruínas do Convento do Carmo, o Elevador de Santa Justa, o Castelo de São Jorge e também a Praça do Comércio, considerada um dos pontos mais emblemáticos da Baixa de Lisboa e uma das maiores praça da Europa!


Nota-se bem as carinhas de sono!



Museu do Dinheiro

A segunda paragem foi no Museu do Dinheiro. 


Este museu situa-se na antiga Igreja de São Julião que ficou destruída pelo terramoto de 1755, a sua reconstrução foi concluída em 1810, mas seis anos depois aconteceu um incêndio que destruiu todo o seu interior, as obras só terminaram em 1854 e em 1910 o Conselho Geral do Banco de Portugal decidiu comprar a igreja devido ao seu crescimento. Em 2007 a Sede do Banco de Portugal decidiu reabilitar o edifício e instalar então o Museu do Dinheiro.

A entrada é gratuita e está aberto de quarta a sábado das 10h às 18h.

O museu está dividido em vários núcleos interactivos que permitem dar a conhecer toda a história sobre como se começaram a realizar trocas comerciais com bens e mais tarde com dinheiro, sobre a expansão do dinheiro pelo mundo e quais as moedas utilizadas. Existe também um núcleo inteiramente dedicado ao dinheiro português: o Escudo e o Euro.



De forma a tornar o museu ainda mais interactivo é utilizado o bilhete para esse efeito e depois da visita, no conforto da sua casa pode aceder ao site do museu e ver tudo o que recolheu.


Bons passeios!





You Might Also Like

0 comentários